Confederação do Equador: comissão debate legado do movimento

Os olhares sobre a Confederação do Equador e sua difusão: revolução, república e democracia”. Esse é o tema de uma audiência pública interativa no Senado marcada para quarta-feira (24), às 13h30. O debate acontece no âmbito de uma comissão temporária criada para planejar e coordenar as atividades de comemoração dos 200 anos do marco histórico.

A Confederação do Equador foi um movimento revolucionário de caráter republicano que começou em Pernambuco, em 1824, e se espalhou para outras províncias do Nordeste. Os revoltosos opunham-se à forma autoritária como a Constituição de 1824 foi elaborada pelo imperador dom Pedro I. 

Entre os convidados, estão Sandro Vasconcelos, do Museu da Cidade do Recife; George Felix de Souza, da Academia Pernambucana de Letras (APL); e André Ricardo Heráclio do Rêgo, do Instituto Arquelógico, Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP).

O colegiado é presidido pela senadora Teresa Leitão (PT-PE)

Como participar

O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo. O Senado oferece uma declaração de participação, que pode ser usada como hora de atividade complementar em curso universitário, por exemplo. O Portal e‑Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp