Trabalhadores em Educação aprovam em assembleia reajuste salarial negociado entre Sintepe e Governo

Os trabalhadores e trabalhadoras em educação de Pernambuco obtiveram aumento salarial real em toda a carreira, que será aplicado no próximo mês de junho. Este é o resultado do acordo firmado entre Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco) e Governo do Estado. O aumento será aplicado de formas diversas para todos os servidores da Rede Pública Estadual de Ensino, de Nível Médio e Superior, efetivos ou contratos temporários, ativos, aposentados e pensionistas.

Para os todos os cargos, o reajuste se dará a partir do mês de junho de 2024. Para aqueles professores que recebem vencimento base abaixo do Piso Nacional do Magistério, o reajuste se dará com efeitos retroativos ao mês de janeiro de 2024. As negociações duraram exatos três meses, entre 26 de março e 27 de maio.

Com a aprovação do reajuste, os profissionais de educação do Estado vão se localizar entre os percentuais de 3,62% para quem recebia abaixo do piso salarial do magistério ou para professores de nível médio, chegando a 26,67%, no caso de professores(as) que tenham Mestrado e Doutorado. Nesta grade de aumento, grande parte dos educadores receberão aumentos entre 3,64% e 15% de reajuste. Recebem reajuste linear de 8,6% todos os servidores administrativos e analistas educacionais.

O Piso Salarial do Magistério é a remuneração mínima que um professor de rede pública pode deve receber em todo o país para uma carga horária de 200 horas/aula. O piso em 2024 foi reajustado em 3,64%, correspondendo a R$4.580,57.

A rodada de negociações também conquistou o compromisso do Estado de convocar os concursados, reeditar o Programa Professor Conectado, iniciativa que garante computadores e acesso à conectividade para execução do trabalho diário dos professores.

O Governo enviará Projeto de Lei para a Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Com o acordo aprovado, se encerra a Campanha Salarial Educacional 2024, mas o Sintepe continuará fortalecendo o debate sobre as pautas educacionais com a Secretaria de Educação. Questões como a climatização das escolas, das reformas prioritárias, da melhoria da merenda e outras reivindicações já divulgadas para a categoria.

Foto: Pericles Chagas/Sintepe

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp