A disputa pelo comando do União Brasil está longe do fim. Horas depois de a Executiva do União Brasil decidir afastar temporariamente o deputado e atual presidente do partido, Luciano Bivar e colocar o vice-presidente, Antonio Rueda (PE), no comando da sigla, o parlamentar pernambucano detonou o ex-aliado.

Bivar ficou isolado. Foram 11 votos a favor do afastamento, 5 contra e uma abstenção. O deputado participou por vídeo da reunião. A decisão é resultado da representação assinada por parlamentares e governadores do partido para solicitar o afastamento do deputado da presidência da sigla e a expulsão com cancelamento da filiação.

Em nota, Bivar divulgou uma breve nota em que afirmar que “tentaram, ao arrepio da lei e sem amparo legal, demover o Presidente do União Brasil do cargo”.

Segue a nota

Mais uma vez tentaram, ao arrepio da lei, demover o Deputado Federal Luciano Bivar da presidência do União Brasil. Após a decisão sem fundamentação legal desta quarta-feira (20/03), o deputado federal se mostrou tranquilo e salientou que a medida não tem valor, visto que pessoas que estavam presentes na reunião não poderiam participar por suspeição. Logo, o ato não terá qualquer validade.

O Departamento Jurídico do União Brasil compreende a falta de legitimidade da eleição. Principalmente por conta da ausência da ata de convocação.

Vale destacar que até hoje, após 15 dias, não se tem a ata de convocação. O que demonstra realmente que a ata da nova executiva não tem qualquer valor uma vez que não foi divulgada.
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp