Márcio Didier

Desde o início da gestão, a governadora Raquel Lyra vem sendo pressionada para reduzir os índices de violência no Estado e, principalmente, na Região Metropolitana. A demora em apresentar uma proposta para o setor no ano passado, elevou a pressão. Quando apresentou o Juntos pela Segurança, em novembro, foi criticada pela meta ousada de redução dos homicídios (30% até 2026) e os prazos longos para os resultados aparecerem.

O ano de 2024 começou e a governadora mudou a postura. Antes do Carnaval, acompanhou o esquema montado para a festa e, nesta segunda-feira (26), realizou a terceira reunião de monitoramento, desta vez com integrantes de outros Poderes.

Além da mudança de postura da governadora, um outro movimento vem sendo feito para tentar dar uma nova dinâmica no combate à violência. Uma reunião na semana passada colocou na mesma sala representantes da Segurança Pública de 14 municípios, que participaram de uma reunião comandada pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco. O objetivo do encontro foi de traçar estratégias para diminuir a criminalidade, envolvendo os municípios.

Mas toda a movimentação acaba sendo superada por episódios como os ocorridos em Itamaracá. Neste mês, um bebê foi assassinado por homens que invadiram a casa da família no bairro do Pilar. Cinco dias depois, três crianças foram baleadas enquanto dormiam e uma delas morreu. As mortes podem estar ligadas ao tráfico de drogas. E o maior nó pode estar aí.

Ex-secretário de Segurança Pública, delegado aposentado e deputado estadual Antônio Moraes afirma que para começar a vencer a batalha da violência tem que ter uma força-tarefa contra o tráfico de drogas. Ele argumenta que 80% das mortes violentas ocorrem por causa disso. Ou seja, é enxugar gelo querer reduzir apenas o índice de mortes e não atacar a causa da maioria delas. Ou seja, os traficantes.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp