Bilhete único de R$ 4,10 e reajuste zero na tarifa de ônibus é aprovado

A proposta apresentada pelo Governo de Pernambuco de implementar tarifa única e reajuste zero nas passagens de ônibus da Região Metropolitana do Recife foi aprovada por unanimidade durante reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), nesta quinta-feira (22). A medida reduz o valor do Anel B de R$ 5,60 para R$ 4,10, beneficiando mais de 700 mil usuários. O bilhete único passa a valer a partir do dia 3 de março. A estimativa é de que o subsídio direto do Governo do Estado seja de R$ 310 milhões. No ano passado, o valor do repasse foi de R$ 250 milhões.

Demanda antiga da população que utiliza o transporte coletivo, a implantação do bilhete único foi um compromisso assumido pela governadora Raquel Lyra.

“Garantimos aumento zero e tarifa única para o transporte público da Região Metropolitana do Recife. O Conselho de Transporte Metropolitano aprovou e quem pagava R$ 5,60 agora vai pagar R$ 4,10. Esse foi um compromisso nosso para garantir mais cidadania para o povo de Pernambuco. Isso também prioriza aqueles que moram em áreas mais distantes e precisavam pagar mais caro para chegar aos seus destinos”, destacou Raquel Lyra.

A unificação das tarifas dos dois anéis de linhas regulares do Sistema Estrutural Integrado vai deixar as viagens mais vantajosas, gerando economia para os passageiros, principalmente aqueles que fazem percursos maiores.

“A aprovação do Bilhete Único foi histórica. Isso sempre foi uma grande necessidade e reivindicação daqueles que utilizam o transporte público e a sua aprovação é uma vitória não apenas do governo estadual, que apresentou a proposta, mas principalmente dos usuários pagantes que utilizam esse serviço diariamente. A partir de agora o passageiro vai poder circular pagando a menor tarifa do sistema”, comentou o secretário de Mobilidade e Infraestrutura, Diogo Bezerra.

Sem alteração

A implementação da tarifa única não altera a quantidade atual da frota, nem a frequência de viagens já disponibilizadas pelo sistema. A tarifa social do anel G, que opera duas linhas, será mantida no valor de R$ 2,70. Os valores das linhas opcionais também seguem sem alteração.

Fotos: Miva Filho/Secom

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp