Relíquia do beato Carlo Acutis, o “padroeiro da internet”, estará aberta à visitação na Obra de Maria a partir desta quinta-feira

Uma relíquia em Primeiro Grau do beato Carlo Acutis, conhecido mundialmente como o padroeiro da Internet, chegou ontem a Pernambuco e foi recebida pelos missionários da Comunidade Católica Obra de Maria. A relíquia, que consiste em fragmentos do corpo do adolescente católico italiano, foi entronada na Paróquia João Paulo II, situada na sede da Obra de Maria, em São Lourenço da Mata. Os fiéis poderão visitar a relíquia a partir desta quinta, das 14h às 16h. Ela também poderá ser vista no sábado, das 18h às 19h, e seguirá aberta para visitação ao público a partir do domingo, das 8h às 12h.

A chegada da relíquia no Aeroporto Internacional do Recife foi muito celebrada pelos missionários da Obra de Maria. Logo após desembarcar no Aeroporto, a relíquia foi acolhida por dois ônibus da comunidade católica e seguiu em um traslado solene até a sede, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife.  Esta ação é parte das atividades de veneração e devoção ao Beato Carlo Acutis, conhecido por sua profunda fé e dedicação à Eucaristia. 

O padre José Júnior, membro da comunidade e pároco da Igreja João Paulo II, disse que a relíquia terá uma grande importância no processo de evangelização dos jovens.

“A maioria dos nossos missionários são jovens e a gente tem o intuito de evangelizar a juventude. Tenho certeza que a relíquia vai nos ajudar ainda mais nesse processo”, analisou o religioso da Obra de Maria.

Especialista em computação, o beato Carlos Acutis ficou conhecido mundialmente como padroeiro da internet, porque registrava milagres eucarísticos e aparições da Virgem Maria em diversos locais do mundo em suas redes sociais e num site que ele criou. O corpo do beato está exposto no Santuário do Despojamento, na Igreja de Santa Maria Maggiore, em Assis, na Itália, cidade onde ocorreu o 12º Congresso Internacional de Pentecostes, de 18 a 19 de maio, organizado pela Obra de Maria. 

 “Trata-se de um jovem, um santo moderno, que por meio da sua pregação, do seu jeito simples de ser, deixou a mensagem para a juventude do mundo inteiro. Tem uma grande importância para a gente receber essa relíquia de Carlo Acutis aqui em Pernambuco, na nossa missão”, acrescentou o padre José Júnior.

A relíquia de Carlos Acutis foi doada pela própria mãe do beato, Antonia Acutis, aos fundadores da Obra de Maria, Gilberto Barbosa e Maria Salomé, durante o seu testemunho no Congresso Pentecostes da Paz, na Itália, no último domingo.  No momento da sua participação, a mãe de Carlo Acutis manifestou seu desejo de ir até o Mato Grosso do Sul visitar a família do garoto que foi curado e cujo milagre tornou o seu filho beato. 

Conheça a trajetória de Carlo Acutis

O jovem italiano faleceu aos 15 anos, em 2006, e foi beatificado pela Igreja Católica em 2020. O milagre relacionado a Carlo Acutis que representou um dos pilares de sua beatificação aconteceu no Brasil. Um menino de 7 anos, com um quadro raro de tumor no pâncreas, foi curado, após o avô tocar as roupas de Carlo Acutis, expostas em uma paróquia em Campo Grande (MS), e pedir pela cura do neto.

Ao revelar o seu desejo de visitar a família no Brasil, a mãe do beato confirmou que aceitou o convite de Gilberto Barbosa para participar do aniversário de 35 anos da Obra de Maria em janeiro de 2025, cujas celebrações vão reunir cerca de 500 lideranças religiosas do mundo inteiro, entre padres, bispos e arcebispos. O testemunho de Antonia Acutis durante o Congresso de Pentecostes ao falar sobre a fé de Carlo Acutis foi emocionante:  

 “Os filhos são de Deus. Não temam, quem tem medo da morte, não tem fé. Carlo disse que temos que temer o pecado e devemos viver cada dia como se fosse o último. Isso é vida. Se você tem medo da morte, deve se interrogar sobre isso. Não tem confiança em Deus? Meu filho adorou o Espírito Santo a cada dia de sua vida e buscou viver cada dia como se fosse o último. Ele me ensinou que quem tem medo de morrer não tem fé. O Espírito Santo e o Santíssimo Sacramento são os remédios do mundo”, declarou Antonia.

RELÍQUIAS

Segundo a Igreja Católica, relíquias de primeiro grau são fragmentos do corpo de um santo, como ossos ou cabelos. No caso da relíquia que chegou a Pernambuco, trata-se de fios de cabelo do beato. As relíquias podem ser de primeiro, segundo e terceiro graus. As de segundo grau são objetos de uso pessoal e as de terceiro grau referem-se a algo que tenha estado em contato com o corpo do santo. 

A veneração de relíquias tem referências bíblicas, como em Atos dos Apóstolos 19,11-12: “Deus realizava prodígios extraordinários pelas mãos de Paulo, a tal ponto que pegavam lenços e panos que tivessem tocado seu corpo, para aplicá-los sobre os doentes, e as doenças os deixavam, e os espíritos maus se retiravam”.

Veja também:

Obra de Maria lança campanha  para levar água para os desabrigados do Rio Grande do Sul

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp