Recife lidera geração de  empregos em Pernambuco

Pelo terceiro mês consecutivo em 2024, o Recife apresentou saldo positivo na geração de empregos formais. Foram 2.299 postos de trabalhos com carteira assinada criados em março, reforçando o caminho sustentável da capital pernambucana para fortalecer a atividade econômica e, consequentemente, um ambiente seguro para novas contratações. Desde janeiro de 2021, no início da gestão do Prefeito João Campos, já foram criados 82.742 empregos formais, contribuindo para o estoque atual de 545.323 empregados e em plena atividade na capital pernambucana. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

“O nosso trabalho permanente tem o objetivo prioritário de gerar emprego e renda na nossa cidade e o ano de 2024 já vem sinalizando isso em dados oficiais. É o terceiro mês consecutivo de saldo positivo, sendo mais 2.299 empregos formais movimentando a nossa economia e em um cenário ainda mais otimista para frente, com novas empresas atraídas pelo Recife iniciando suas operações e demandando ainda mais mão de obra local. O que as empresas necessitam da gestão municipal é entregue, com processos simples e segurança nos contratos. O resultado é investimento garantido e carteira assinada”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico do Recife, Joana Portela Florêncio.

O Recife foi determinante para o saldo de 1.364 de Pernambuco, assumindo, mais uma vez, o protagonismo na geração de empregos no estado. Para se ter ideia, a capital pernambucana criou mais empregos que todas as demais cidades do estado juntas.

O saldo positivo de março é resultado de 18.975 admissões e 16.676 desligamentos no período. O setor de Serviços, principal vocação econômica de negócios na cidade, registrou a maior participação na geração de empregos no Recife em março. Este grupamento econômico gerou saldo positivo de 1.911 vínculos de trabalhos, fruto de 11.933 profissionais contratados e 10.022 desligamentos. O segmento da Construção foi o segundo mais relevante no levantamento, com saldo de 297 postos. Comércio (172) e Agropecuária (2) completam o relatório postivo. Apenas o setor da indústria apresentou um saldo negativo neste mês (-83).

Estratificando os dados por gênero, escolaridade e idade, a maior parte dos contratados foram homens, sendo 1.557 do sexo masculino contra 742 mulheres. Em relação ao grau de instrução, profissionais com ensino médio completo foram os responsáveis pelo melhor saldo: foram 1.947 contratações em março de 2024. Por faixa etária, o maior grupo contratado consta no recorte entre 18 e 24 anos, com 1.364 vínculos formais de emprego.

Foto: Rodolfo Loepert/PCR

Veja também:

Prefeitura do Recife recebe Selo de Cidade Inteligente no CSC Gov Tech

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp