Alcides Cardoso aponta atraso na entrega de kits escolares no Recife

Líder da oposição na Câmara do Recife, o vereador Alcides Cardoso (PSDB) apontou, nesta terça-feira (6), que apenas 4% dos 121.791 mil kits escolares do ano letivo de 2024 chegaram até essa segunda-feira (5) no almoxarifado da Secretaria de Educação do Recife, localizado na Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes. As aulas da rede municipal de ensino começaram nessa última segunda-feira (5) e os alunos ainda não receberam o material escolar, que teve a sua compra, no valor total de R$ 29 milhões, atrasada em quase um mês pela gestão do prefeito João Campos (PSB). Para o parlamentar oposicionista, trata-se de uma “falha grave da gestão”.

“Educação é coisa séria. A gestão chega ao seu quarto ano, quando tudo deveria estar nos trinques, com as aulas iniciadas sem os kits entregues. Cumprindo o nosso papel, vamos cobrar a entrega de cada um dos mais de cem mil kits e verificar por que houve atraso”, afirmou Alcides Cardoso.

Entrega

De acordo com o líder da oposição, até o último sábado (3), apenas 5 mil kits foram entregues no almoxarifado da pasta de Educação, o que pode comprometer o compromisso da Prefeitura de que todas as creches e escolas da rede municipal receberão, com atraso, o material escolar até o final de fevereiro. A quantidade entregue pertence ao lote destinado aos estudantes do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Fundamental, que vai de 6 aos 8 anos de idade. Foram só 5 mil kits para esse grupo de alunos de um total de 37.201 comprados.

No dia 27 de dezembro de 2023, a Prefeitura emitiu dois empenhos, no valor total de R$ 29 milhões, para a compra dos kits escolares, mas os anulou dois dias depois. A gestão municipal só voltou a avançar com a aquisição já em 2024, no dia 23 de janeiro, reemitindo os dois empenhos, atrasando em quase um mês o processo, já que a empresa fornecedora dos materiais só pode entregá-los depois da emissão deles.

Alcides Cardoso informou que vai acionar o Ministério Público de Contas (MPCO), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que os alunos não sigam sendo prejudicados pelo atraso.

O marciodidier.com.br entrou em contato com a Prefeitura do Recife em busca de uma posição. Tão logo enviem, nós publicaremos neste espaço.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp