Parque Treze de Maio passará por requalificação

A Prefeitura do Recife vai requalificar o Parque Treze de Maio, no bairro de Santo Amaro, com a implantação de Praça da Infância e outros equipamentos voltados para as crianças. Além disso, as gaiolas do antigo zoológico que funcionava no local serão reformadas e ganharão novos usos, incluindo biblioteca e área gastronômica. O edital da licitação para as obras já foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM), prevendo investimentos da ordem de R$ 2,4 milhões.  

“O Treze de Maio é uma das principais áreas de lazer da área central do Recife e atende a pessoas de todas as classes sociais. Com a requalificação, vamos deixá-lo ainda mais atrativo, especialmente para as crianças e suas famílias”, afirma a secretária de Infraestrutura e presidente da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Marília Dantas.

A reforma das antigas gaiolas criará novos espaços como área gastronômica com café e sorveteria; biblioteca, brinquedos, banheiro para a família, espaço para exposições e área de lazer.  

A Praça da Infância do parque será dividida em cinco áreas temáticas. O Círculo Vento terá piso em emborrachado com um balanço escalável de madeira, além de três totens gira-gira; o Círculo Árvore será um espaço gramado com banco brincante de madeira em volta de uma árvore e uma casa silo conectada a um deck de madeira com dois escorregadores de inox; no Círculo Fogo, as crianças poderão brincar no banco espiral em concreto e nos trepa-troncos de madeira, que remetem a uma fogueira.  

Por sua vez, o Círculo Terra será gramado, com um talude que envolve o tubo de concreto, que serve de travessia para as crianças, um banco brincante de concreto e uma área de emborrachado com pula-pula embutido. Por fim, no Círculo Planta, haverá três conjuntos de mesa e bancos.

Os círculos serão conectados por um passeio em piso “fulget”, que receberá paginação colorida feita com concreto pigmentado e canteiros com vegetação demarcando os usos dos locais. O passeio contará também com seis totens giratórios e uma gangorra.  

Inclusão

As Praças da Infância estão redefinindo a paisagem urbana e promovendo a inclusão social no Recife, representando um compromisso com a revitalização de espaços públicos, proporcionando um ambiente seguro e acolhedor para pessoas de todas as idades – em especial, para as crianças.

Já foram entregues cinco unidades, situadas na Praça Dom Miguel Valverde, na Encruzilhada; no Compaz Miguel Arraes, na Av. Caxangá; na praça principal de San Martin; na praça Maria Sampaio, no Ibura; e na comunidade do Entra Apulso, em Boa Viagem.

Estão em obras as Praças da Infância de Tejipió, da praça do Córrego do Morcego e da Praça Eça de Queiroz, na Madalena.  

As Praças da Infância estão sendo criadas a partir de uma metodologia que está sendo replicada em toda a cidade, com soluções específicas e em sintonia com o seu entorno. Esse método garante que toda criança recifense tenha acesso às mesmas qualidades proporcionadas por estes espaços.

O projeto é elaborado a partir do “Guia de Princípios para Remodelação das Praças para Infância”, organizado pela Prefeitura do Recife, visando a requalificação paisagística que assegure a motivação de ações voltadas à inclusão, segurança, liberdade, orgulho e visibilidade das crianças

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O EDITOR
Márcio Didier

Márcio Didier é jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco, com passagens pelo Jornal do Comércio, Blog da Folha e assessoria de comunicação

ANUNCIE AQUI
Galeria de Imagens
Mande sua pauta e se cadastre
Enviar via WhatsApp